A verdadeira cura para a Fadiga Crónica: o caso da Lila

0
512
História de uma paciente com uma doença misteriosa
História de uma paciente com uma doença misteriosa

Lila era uma agente imobiliária de 34 anos que começou a sentir con­fusão mental, fadiga, pressão nos ouvidos e dormência nas extremidades. Os seus sintomas não tardaram a atrapalhar o seu desempenho profissional. Ela percebia que os seus chefes tinham reparado que estava a falhar com alguns clientes – esquecendo encontros e organizando encontros de portas abertas sem grande qualidade. Era frequente Lila não conseguir recordar-se de moradas e nomes, e dava por si tão fatigada ao fim do dia de traba­lho que, na manhã seguinte, não conseguia ouvir o despertador. Aquando das vendas imobiliárias, estava de rastos, incapaz de explicar devidamente os pormenores das hipotecas, e tinha dificuldade em fazer contas, algo que constituía antes um dos seus pontos fortes.

Por fim, Lila teve de reconhecer, perante ela própria e perante o seu patrão, que estava doente. Sentou-se com o seu supervisor, que lhe acon­selhou um médico. Na primeira consulta, Lila fez uma lista dos sintomas mas, depois de a examinar, o médico não conseguiu apontar nenhuma causa física e declarou que ela estava perfeitamente saudável. A depressão, afir­mou, devia ser a causa dos seus problemas.

Confusão Mental
Confusão Mental

Lila tentou aceitar isso. Decidida a combater o cansaço, a confusão men­tal e outras queixas com um estado de espírito animado, voltou ao traba­lho. Tudo o que ela associava a um sintoma, dizia para si mesma, era unicamente uma manifestação do seu estado de espírito. Talvez quisesse apenas chamar as atenções.

Começou, contudo, a falhar algumas visitas imobiliárias por não con­seguir levantar-se da cama; tinha as mãos demasiado dormentes para ser capaz de conduzir e sentia-se envergonhada por estar demasiado fraca para conseguir tomar banho. Lila e as pessoas do seu escritório não tardaram a aperceber-se de que, qualquer que fosse o seu aspecto, ela não conseguia cumprir as suas obrigações profissionais e precisava de pôr baixa. Lila arrastou-se até ao médico e reiterou a sua provação. Ele voltou a examiná-la e, mais uma vez, concluiu que ela estava de perfeita Saúde.

– Não serei eu o médico a dar-lhe baixa por invalidez – afirmou.

Destroçada e já em modo de sobrevivência, Lila procurou uma segunda opinião. Submeteu-se a uma pilha de exames, tendo como resposta uma atitude de defesa do seu novo médico doutorado, que apoiou o veredito do primeiro médico. Também ele se recusou a fornecer a documentação de que ela precisava para receber os benefícios por invalidez.

Isso foi apenas o início da jornada de Lila, que durou anos, pelos mun­dos das medicinas convencional e alternativa, em busca de explicações para a sua doença misteriosa. Pelo caminho, teve alguns vislumbres de esperança mas, de cada vez que julgava ter encontrado um nome para a sua doença ou uma possibilidade de melhorar, dava por si de volta ao ponto de partida ou pior.

Cura pelo Espírito
Cura pelo Espírito

Isto é, até vir ter comigo. O Espírito proporcionou as tomadas de cons­ciência que Lila sabia existirem, incluindo a explicação para aquela espiral descendente, e indicações acerca de como recuperar a Saúde. Em pouco tempo, sentia-se melhor do que recordava alguma vez de se ter sentido. A sua energia renovada trouxe-lhe uma nova confiança e prazer na vida. Conseguiu assim voltar a dedicar-se à sua profissão – e explorar as paixões que negligenciara durante anos.

Irá ler acerca de inúmeros casos semelhantes ao de Lila. Tal­vez detete algum padrão e, possivelmente, identificar-se-á com ele: os anos de doença sem validação, a jornada de médico em médico, o isolamento, a confusão e a frustração. É possível que se identifique com as histórias em que alguém obtém validação, quer sob a forma de um erro de diagnóstico, quer de uma via de cura prescrita que não vai dar a lado nenhum.

Nenhuma destas histórias acaba aqui. Você não precisa de ficar preso no ciclo infindável de adivinhação. Tal como no caso de Lila, também tem a possibilidade de resolver o mistério – e dar lugar à verdadeira cura.

Fonte: LIVRO: «O Médico Médium» de Anthony William

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here