A CIA Manipula o Clima

0
291
Manipulação do Clima por parte da CIA
Manipulação do Clima por parte da CIA

Porquê invadir um país, quando se pode inundá-lo ou secá-lo para o destruir? Os Estados Unidos parecem fazer do tempo uma arma de destruição em massa.

Se chover sempre, a culpa é dos russos ou americanos. Vale a pena pensar sobre isso. E se for verdade? Em termos de armas de destruição em massa, nada bate um bom desastre natural tradicional … ou não! Para os funcionários de inteligência dos EUA, as ferramentas de manipulação do clima, concebidas precisamente para combater os efeitos nocivos das alterações climáticas, também podem ser usadas no propósito oposto: a inundação, seca, ruína … E eles sabem muito bem do que estão a falar. Hoje, a investigação da CIA sobre o assunto, está a lutar para escondê-lo. Mas a sua preocupação é clara: a questão não é se podemos controlar os elementos, mas especialmente, como garantir que os Estados Unidos prevaleçam?

Alan Robock
Alan Robock

Um professor da Universidade de Rutgers, em Nova Jersey, Alan Robock, que derramou os feijões durante a conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, informou no site MailOnline. “Os consultores que trabalham para a CIA chamaram-me para ver se seria capaz de saber se alguém estava a controlar o curso do clima global. E se nós controlarmos o clima, isso poderá ser detectado?” O investigador afirmou que o uso de técnicas de geo-engenharia em grande escala poderia efectivamente ser detectado. Mas tais intervenções poderiam, uma vez reveladas, levar a um novo conflito global. “Se um país quer controlar o clima, outro também irá querer. As consequências poderiam ser terríveis”.

O novo Projecto Manhattan

Furacão
Furacão

Em si, a ideia de transformar o clima numa arma não é nova. Já em 1959, EP Jacobs imaginou um álbum de Blake & Mortimer, «Meteoros SOS» que um invasor manipula o clima para invadir a Europa. Quanto à CIA e ao Exército dos EUA: Alan Robock recordou duas utilizações do clima como arma, ambas americanas: durante a guerra da Vietname, cientistas americanos semearam as nuvens de chuva para retardar o avanço das tropas inimigas. Em Cuba, a CIA tinha feito o mesmo: chuva para arruinar a colheita de cana-de-açúcar e, portanto, a Economia da ilha. Como o conceito de bio-engenharia evoluiu: há mesmo uma conversa para redireccionar a luz solar em direcção a qualquer ponto do globo através dos espelhos de órbita. O professor Robock também revelou um facto mais constrangedor: a CIA financiou um relatório sobre geo-engenharia, divulgado na semana passada pela Academia Nacional de Ciências dos EUA. O único problema: não quer que ele seja conhecido! Mas na lista de “patrocinadores” do estudo é mencionado precisamente “a comunidade de inteligência americana.” “A CIA é um grande financiador dos relatórios da Academia Nacional“, diz o professor Robock, “e eu  preocupo-me com o que isso significa em termos de controlo.”

O investigador disse que sentiu-se assustado depois do telefonema da CIA: “Eu soube de muitos outros Actos Cometidos pela CIA, no desprezo das regras, e não é assim que eu queria que usassem os meus impostos.” Segundo o mesmo, “essa investigação deve ser aberta e internacional, por isso não importa se é usada para fins hostis.” Um novo Projecto Manhattan, desta vez meteorológico e não nuclear, a responsabilidade dos investigadores que obtiveram as descobertas têm tanta responsabilidade como os designers da bomba atómica.

Fonte: Lepoint.fr

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here