Mistério: Criança mumificada há 94 anos abre os olhos

0
553
Fenómeno de Rosalia Lombardo
Fenómeno de Rosalia Lombardo

Em 1920 em Palermo, Itália, uma menina chamada Rosália Lombardo na época com 2 anos, faleceu de pneumonia. O pai da criança ficou completamente abalado com o ocorrido e chamou o Dr. Alfredo Salafia para embalsamar o corpo da sua filha. O médico conhecia bem as técnicas de embalsamento e era conhecido por ter estudado as técnicas de mumificação nas tumbas do Antigo Egipto.

Há alguns anos o corpo de Rosália foi encontrado nas Catacumbas Capuchinhas de Palermo. Vários outros corpos também foram encontrados no local, mas o de Rosália era o único que permanecia totalmente intacto. No momento acreditaram que isso devia-se às técnicas aplicadas por Dr. Salafia. Porém essa história não acaba aqui.

Posicionaram uma câmara para capturar imagens de hora em hora do corpo de Rosália, de modo a fotografa-la. O facto estranho nisso é que os olhos dela abrem-se e fecham-se todos os dias, intrigando cientistas e pessoas por todo o mundo, que acabaram acreditando num milagre e que a criança seria uma santa. Mas na realidade o que estava a acontecer? Como é que as suas pálpebras são capazes de abrir e fechar?

Explicação Cientifica:

Rosalia Lombardo mumificada
Rosalia Lombardo mumificada

Na verdade, não existe nada de paranormal nesta história. O flash da câmara que regista as imagens causa uma fotodecomposição no corpo, e isso, com a oscilação da humidade, faz com que as pálpebras de Rosália se abram de tempos a tempos, criando esse estranho acontecimento.

É possível perceber também uma alteração da cor dos cabelos, sobrancelhas e cílios da Rosália que se tornaram completamente loiros, isso não foi uma edição de imagem, na verdade acontece também por causa das alterações na humidade.

Como foi feita esta mumificação?

Pombino Mascali um antropólogo italiano, conseguiu descobrir qual foi a fórmula usada por Dr. Alfredo Salafia há 94 anos atrás, para embalsamar o corpo da Rosália. Estava tudo nos pertences da família da Rosália, a fórmula continha formol, álcool, ácido salicílico, glicerina e sais de zinco. É claro que tudo isso resultou num composto poderosíssimo.

Antropólogo Pombino Mascali
Antropólogo Pombino Mascali

O que acontece é que o formol mata as bactérias, o álcool desidrata o corpo, o ácido salicílico mata os fungos, a glicerina evita o ressecamento e, o mais importante deles, os sais de zinco, dão rigidez ao corpo. Além disso, os pesquisadores descobriram, através de vários exames, que não só o exterior está intacto, mas também todos os órgãos internos.

O corpinho da menina pode ser visitado em Palermo, Itália. Ele está exposto, dentro de um pequeno caixão com tampa de vidro, numa capela no trajecto turístico da catacumba descoberta.

Fonte: Fatosdesconhecidos.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here