Editora oferece livro «Diamantes de Sangue» de Rafael Marques para download gratuito

0
2097
Capa do Livro «Diamantes de Sangue» de Rafael Marques
Capa do Livro «Diamantes de Sangue» de Rafael Marques

Numa mensagem publicada no site Maka Angola, Bárbara Bulhosa, responsável da editora da Tinta da China, explica que publicou o livro «Diamantes de Sangue – Corrupção e Tortura em Angola» por acreditar que “o papel de um editor é também este: dar voz a quem ousa dizer a verdade em circunstâncias absolutamente adversas, com base em centenas de relatos de vítimas e familiares, todos – vítimas, testemunhas e jornalista – correndo risco de vida”.

Em vez de “atenuar a violência quotidiana nas zonas de exploração diamantífera em Angola”, tal como esperava Bárbara Bulhosa, a obra veio “desencadear uma perseguição ao seu autor” e a si própria.

Perante o início do julgamento de Rafael Marques em Angola, a responsável da editora decidiu disponibilizar o livro «Diamantes de Sangue» em formato digital, “para que todos possam lê-lo e perceber o que está na base de um processo que pode vir a colocar o autor atrás das grades”.

Mensagem de Bárbara Bulhosa, editora da Tinta da China, publicada na página de internet Maka Angola:

“Em 2011, publiquei o livro «Diamantes de Sangue – Corrupção e Tortura em Angola», uma investigação do jornalista Rafael Marques, que considerei um dos mais importantes trabalhos para denunciar flagrantes crimes de violação dos direitos humanos nos nossos dias. Para mim, a questão não era se se passava em Angola, na China ou em Portugal. Acredito que o papel de um editor é também este, dar voz a quem ousa dizer a verdade em circunstâncias absolutamente adversas, com base em centenas de relatos de vítimas e familiares, todos – vítimas, testemunhas e jornalista – correndo risco de vida.”

“Na altura pensei, ingenuamente, que este livro serviria pelo menos para atenuar a violência quotidiana nas zonas de exploração diamantífera em Angola. Enganei-me. O livro serviu, ao invés, para desencadear uma perseguição ao seu autor. Passados dois anos, soube que eu própria era arguida num processo criminal. Fui submetida à medida de coação de termo de identidade e residência, justamente por ter publicado “Diamantes de Sangue”. Rafael Marques e eu fomos processados em Portugal por nove generais e duas empresas visadas na investigação. O processo foi arquivado pelo ministério público português no mesmo ano.”

“Amanhã, dia 25 de Março de 2015, começa o julgamento de Rafael Marques em Angola. Estou naturalmente apreensiva quanto ao seu desfecho.”

Enquanto responsável pela editora, a melhor forma que encontro para apoiar Rafael Marques na sua luta é disponibilizar, a partir de hoje, o livro em formato digital, para que todos possam lê-lo e perceber o que está na base de um processo que pode vir a colocar o autor atrás das grades”.

Fonte: Esquerda.net

Download do livro em PDF: Aqui

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here